Problemas na Coluna

Tratamentos conservadores, aqueles em que não é necessário realizar cirurgias,
são os mais indicados.

É difícil encontrar uma pessoa que nunca tenha sofrido de dores na coluna. Estima-se que 80% da população
enfrente algum problema dessa natureza ao longo da vida. Em geral são crises pontuais, que desaparecem
rapidamente. E nos demais casos a imensa maioria tem tratamento clínico.

Dos vários tipos de doenças de coluna, a lombalgia mecânica comum (dor lombar) é a mais frequente, seguida
das hérnias de disco e da cervicalgia comum (dor cervical). Cerca de 90% das ocorrências respondem bem ao
tratamento conservador. Para os outros 10%, a recomendação não é necessariamente cirúrgica. A evolução
negativa pode estar Iigada a fatores sociais, psicológicos e genéticos e a outras doenças associadas. Aliás, a
dor na coluna pode ser a principal ou aúnica manifestação de outras doenças, então, são estas que devem ser
cientificadas e tratadas.

0 diagnóstico correto é fundamental para determinar o melhor tratamento. Com exames de imagem cada
vez mais detalhados e precisos, é essencial que o médico faça uma boa correlação entre os resultados e o exame clínico do paciente, Nem sempre um problema identificado na ressonância magnética ou na tomografia computadorizada é a causa da dor que o paciente está sentindo.

Em geral, os tratamentos conservadores envolvem administração de medicamentos de acordo com cada caso
(analgésicos, relaxantes musculares, corticoides, etc.),fisioterapia e ações voltadas a mudanças de hábitos
postura, perda de peso, atividade física, etc.).

Um dos objetivos é minimizar a dor. Mas o principal foco do tratamento é preservar ou recuperar a
capacidade funcional do paciente. Nesse sentido, a reabilitação física tem pape essencial. O planejamento
fisioterapêutico deve ser feito a partir de uma avaliação completa do paciente, histórico, eventual
doenças associadas, nível de dor e condição muscular.

São vários os recursos que podem ser adotados. dentre eles terapias manuais, hidroterapia, eletroterapia (eletroanalgesia e laser, dentre outros), calor úmido, RPG, Rolfing e Pilates. Gradualmente, são introduzidos exercícios leves para fortalecer a musculatura abdominal e da coluna. Mais recentemente foram incluídos também exercícios de fortalecimento do períneo (no assoalho pélvico), pois a associação com trabalho abdominal traz resultados positivos.

Há sim, casos de problemas de coluna em que a cirurgia é indicada e traz bons resultados. Mas são doenças e situações específicas , que respondem por 4.5% a 5% dos pacientes atendidos em consultórios ortopédicos. Nos demais casos, os melhores resultados virão com o tratamento conservador.

— Posted on 06/05/2014 at 13:20 by

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *